Colocação de folha de ouro e folha e prata

Colocação de folha de ouro e folha e prata

Colocação de folha de ouro e folha de prata

Quando falamos de decoração de peças em madeira, a primeira coisa que nos vem à memória é  a técnica da folha de ouro.

Além de ser uma das mais antigas técnicas e mais práticas, o segredo está, precisamente, na cola que é utilizada na folha de ouro, ou seja, o chamado mordente.
Depois da aplicação desse mesmo mordente, mais precisamente 10 minutos, a aplicação fica com a aderência necessária e fundamental para aplicar a tão aguardada folha de ouro, mantendo o equilíbrio e a harmonia perfeita e, como tal, não chega a atingir um nível demasiado pegajoso ou seco.
Desta forma, os materiais que necessita para esta técnica serão:
  • Uma peça em madeira, gesso ou marfinite;
  • Tinta acrílica de vermelho óxido;
  • Mordente(aquoso);
  • Folha de ouro;
  • Betume;
  • Cera;
  • Pó talco;
  • Meia de vidro ou lã de aço fina;
  • Luvas em algodão brancas
  • Verniz.
Assim sendo, primeiramente começa-se por pintar a peça escolhida com o vermelho óxido, deixando, consequentemente, secar.
De seguida, cobrindo com severidade toda a peça, aplica-se mordendo, deixando secar por 10 a 15 minutos depende do tempo de secagem no ambiente que estamos a trabalhar.
Segundamente, usámos umas luvas em algodão brancas para começar a colocar a folha de ouro na maneira para que a peça pretendida fique toda coberta e, após esse processo, junte um pouco de betume na cera mas, atenção, um facto importante é que quanto mais betume aplicar, mais escura a peça vai ficar. Com efeito, com uma meia de lycra, puxe o lustre ou então pode, também, dar uso a uma lã de aço fina para retirar um pouco de ouro e fica a ver-se a tinta.
Finalmente, quando estiver totalmente seco, pode colocar pó talco e espalhar com um pincel, pois só assim é que é possível dar um aspeto mais baço à peça, aplicando, por último, o verniz.

Como limpar peças de bronze

Existem algumas formas para se conseguir polir, todavia, com o tempo, é normal que algumas peças escureçam.

Primeiramente, é necessário polir a peça em questão com o objetivo de a tornar mais brilhante e, para isso, só precisa de misturar um pouco vinagre, duas colheres de farinha de trigo e sal, sendo este último opcional para dar uma certa acidez, pois é o vinagre que vai ser a chave deste processo.

De seguida, após a mistura dos ingredientes referidos, que deve apresentar um aspeto pastoso, utilize um pincel para pincelar a peça escolhida com o objetivo de deixar o vinagre preso na mesma, deixando-a repor por cerca de 20 minutos.

Por fim, após o tempo de espera, utilize uma escova de latão para limpar as zonas rugosas, passe por água e deixe secar, terá, então, o seu tão desejado resultado. Limpe as peças com um flanela até obter um certo brilho.

Enceramento

Polimento com cera

Para darmos início ao polimento, é necessário recorrermos à utilização da cera e, para isso, deve utilizar um pincel ou um pano limpo mergulhado na cera e, ao utilizar o pano, deve ter em atenção para aplicar uma gota do produto diretamente no mesmo (use um pano que não solte pêlos).

 

Assim sendo, espalhe duas a três camadas finas de cera, consoante o estado de cada peça, no móvel com intervalos de 30 minutos passando, de seguida, um pano sem pêlos e faça movimentos circulares, iniciando num lado e finalizando noutro. Não deixe que a cera deixe pedaços para trás porque isso significa que possa ter exagerado na quantidade.

 

Sem demora, de acordo com as instruções proferidas na embalagem de cera, deixe o móvel secar, porém, se o ambiente em evidência se apresentar frio ou pouco ventilado, a cera pode demorar muito mais para secar.
Deve encostar um dedo de leve num ponto discreto do móvel e observar se este está húmido e, caso não esteja, significa que a cera já está seca. Utilize um pano limpo e sem cera e, para dar fim ao processo, faça o polimento final da peça ou do móvel que está a executar até que ele fique com o nível de brilho que pretende obter.

 

Finalmente, após encerar e polir a superfície, espere cerca de 30 minutos para voltar a utilizar o móvel.
Restauro de Móveis

Restauro de móveis

A arte de restaurar móveis é muito importante nos dias de hoje, quer para economizar, de maneira a evitar a compra de mobiliário novo, quer para manter e renovar inúmeras relíquias familiares.

Desta forma, antes de passarmos para o restauro do móvel em questão, é crucial analisarmos o mesmo para ver se é imperativo melhorar a madeira ou trocar alguma peça. Para o restauro iremos precisar de:

  • Pincel e rolo;
  • Velatura para madeira;
  • Tapa-poros;
  • Verniz para a madeira;
  • Massa característica da madeira para ser possível o tratamento de fendas e rachaduras;
  • Marcadores de retoque;
  • Cola de madeira;
  • Lixa para madeira;
  • Máscara protetora para o pó.

De seguida, iremos recolher tudo o que seja removível do móvel escolhido, isto é, puxadores, gavetas, dobradiças, entre outros para, subsequentemente, efetuarmos a limpeza do mesmo com a ajuda de um pano com uma pequena quantidade de água para eliminar todo o pó que foi acumulado. Segundamente, passaremos para a remoção da pintura e para o revestimento na qual podemos optar por utilizar uma lixa grossa ou produtos para a decapagem ou verniz ou cera.

Após o móvel estar completamente seco e limpo, passamos uma lixa de grão fino e, caso queira optar por um tom mais acentuado, é possível utilizar uma velatura no tom pretendido.

Com isto, quando o tempo de secagem estiver terminado, recorremos à utilização de um produto “tapa-poros”, respeitando, portanto, o tempo de secagem e, passamos, sem demora, uma lixa fina, terminando, assim, o trabalho com duas a três demãos de verniz incolor com o acabamento pretendido.

Decape

Decapé

Neste tipo de trabalho, iremos abordar sobre a realização de um decapé de forma a dar uma segunda vida a móveis com os quais já não nos identificamos e que podem ser salvos, ou, então, para personalizar todo o tipo de madeiras que não obtiveram o devido tratamento.

 

Deste modo, através do decapé, é possível atribuir uma nova aparência e um novo ar às madeiras da nossa casa, beneficiando e favorecendo as texturas que a madeira nos oferece, dando, por isso, um aspecto mais rústico e, ao mesmo tempo, fazer com que pareça desgaste em determinadas áreas dos móveis em questão.
Por conseguinte, os materiais essenciais para a realização de um decapé são:

 

  • uma peça de mobiliário ou uma superfície de madeira que tenhamos como objetivo transformar;
  • uma lixa fina e uma lixa grossa para a madeira;
  • tinta aquosa mate ou fosca;
  • verniz incolor (pode ser mate ou fosco);
  • trinchas;
  • é fundamental utilizar luvas de látex ao manusear os produtos.

 

Assim, iremos, primeiramente, preparar a superfície escolhida e lixá-la, de forma a deixá-la o mais natural possível. De seguida, separamos as peças dos móveis (incluindo os puxadores) e damos uma primeira demão de tinta à base aquosa, deixando, posteriormente, secar durante cerca de 8 horas. Antes de dar uma segunda camada, é necessário passar a lixa fina para madeira por toda a superfície com o objetivo de evitar os grumos ou excessos que pudemos deixar com o pincel. Posto isto, começamos a lixar os móveis, muito devagar, com a lixa grossa, permitindo que a cor da madeira realce em alguns pontos da textura da mesma.

 

Uma vez terminado, passamos a lixa fina sobre todo o conjunto novamente e após esta etapa é necessário limpar bem todo o móvel para que não reste pó antes de passar para o passo seguinte. Para finalizar o processo, aplicamos o verniz incolor.
Além disso, caso pretendam ter mais efeitos nos trabalho de decapé podem colocar dois ou três tons de cor.